KSB Brasil nacionaliza bomba de alta pressão HGC

Notícias

Para ampliar o portfólio de bombas de alimentação de caldeira, a KSB Brasil acaba de nacionalizar a bomba de alta pressão HGC. Produzida em Várzea Paulista (SP), o novo produto é utilizado em aplicações como alimentação de água de caldeira e condensado em plantas termelétricas, papel e celulose, além de outras instalações industriais e água de alta pressão na indústria em geral.

De acordo com Esther Honda, gerente de Produtos da KSB Brasil, vislumbra-se aumentar as vendas de bombas de alimentação de caldeira em diversos segmentos com a nacionalização da HGC. “Mantivemos os mesmos padrões globais de qualidade exigidos pela empresa utilizando o nosso ferramental de alta precisão já existente na fábrica, ou seja, atendemos aos rigorosos requisitos exigidos pelo equipamento”, conta a gerente.

Produzida também na Alemanha, China e Índia, a bomba é horizontal, segmentada, multiestágios, bipartida radialmente, sucção simples ou dupla para alta pressão. De última geração, o novo projeto traz vazão até 1.450 m³/h, altura manométrica até 4.200 m, pressão de operação até 420 bar, temperatura até 200ºC, rotação até 7.000 rpm e frequência 50/60 Hz.

Além de proporcionar alta confiabilidade operacional, com o empuxo axial compensado por disco ou pistão de balanceamento e carcaça adaptada à linha de deflexão do conjunto girante, a bomba traz um conceito de eficiência energética, pois não necessita de pré-aquecimento. A fabricante ainda oferece mais de 100 combinações de rotor/difusor disponíveis com a máxima eficiência possível.

Com opções de extração de uma ou múltiplas vazões parciais de água de alimentação para outros serviços e também estágios cegos, a bomba HGC tem flexibilidade de atender várias condições de operação. A manutenção das partes de desgaste (mancais, elementos de vedação, dispositivos de equilíbrio) é fácil, pois as tubulações de sucção, descarga e flanges da linha de equilíbrio podem permanecer montadas, necessitando de menor tempo de inspeção.

Outro ponto importante a se destacar são as faces de vedação das carcaças que possuem contato metal-metal a fim de evitar vazamentos.

A vida útil da bomba HGC é prolongada, já que a sucção com hidráulica otimizada evita a cavitação no interior da bomba, e o eixo tem projeto otimizado propiciando elevada segurança operacional. O investimento para a instalação da nova bomba nacional ainda pode ser reduzido com a opção da execução com dupla sucção, que em muitos casos dispensa a bomba booster.

Com a nacionalização desta bomba, a KSB Brasil completa a gama de bombas de alta pressão produzida no país, já que oferece ao mercado todos os tamanhos de HGC (1 ao 6) nacionalizados, assim como as bombas HDA, HDB e CHTR.

Fonte: Portal IPESI