ABRAVA participa do lançamento do curso “Gestão de Energia e Eficiência Energética” da FATEC Campinas

Notícias

No dia 07 de novembro, foi lançado o curso superior de tecnologia em “Gestão de Energia e Eficiência Energética” desenvolvido em conjunto pelo Centro Paula Souza e a Secretaria de Energia do Estado de São Paulo. Na ocasião, o Eng° Arnaldo Basile, Presidente da ABRAVA – Associação Brasileira de Refrigeração, Ar-condicionado, Ventilação e Aquecimento foi convidado a participar da mesa-redonda que reuniu profissionais de diversos setores e que tiveram a oportunidade de apresentar suas posições diante do tema “Desafios e Soluções na Gestão Energética”. O evento aconteceu na sede em São Paulo.

Para o presidente da ABRAVA, o eng. Arnaldo Basile Jr, “interagir com a Academia nas questões relativas à climatização de ambientes e processos de refrigeração é uma das metas da Associação, e é muito importante discorrer sobre o quanto as Empresas e Profissionais do Setor têm desenvolvido tecnologias e processos inovadores e eficazes no sentido de incrementar a Eficiência Energética de sistemas, equipamentos e componentes”.

Entre as diferentes linhas de raciocínios apresentadas pelos participantes do evento, diversas mensagens foram passadas aos presentes, permitindo assim uma nova análise e olhar sobre a temática proposta do novo curso “Gestão de Energia e Eficiência Energética”, entre elas: estamos iniciando um novo ciclo de crescimento econômico com consequente maior consumo de energia; uma reforma no setor elétrico é necessária; consciência da importância da formação técnica; o consumo da população a população vai dobrar nos próximos anos e temos que garantir as operações para as próximas décadas; energia poupada traz benefícios; privatização é o caminho;  energia é a capacidade de promover mudanças; precisamos conceituar o desperdício;  temos que melhorar a qualidade da geração de energia; ar condicionado: vítima ou vilão do consumo de energia?; Brasil: um país tropical que demanda o uso do ar-condicionado em todos os setores da Economia.

A mesa de abertura foi formada por autoridades e profissionais dos dois órgãos que desenvolveram o curso e que  por unanimidade destacaram a importância do curso em questão, entre eles: Prof. Ricardo Toledo Silva – Secretário Adjunto do Estado de Energia e Mineração; Professora Laura Laganá – Diretora-Superintendente do Centro Paula Souza; Professor Luiz Antonio Tozi, vice-diretor-superintendente do Centro Paula Souza; André Alves Macêdo – Coordenador de Ensino Superior de Graduação; Professora Haydée Siqueira Santos – Diretora da Fatec Campinas; e, Henrique de Souza Ferraz – Subsecretário de Energia Elétrica da Secretaria de Energia e Mineração.

O evento foi aberto pela Profa. Luciana Ruggiero que apresentou o curso superior de graduação tecnológica “Gestão de Energia e Eficiência Energética”. O Curso será oferecido a partir do primeiro semestre de 2018 na Fatec Campinas, no período noturno. São disponíveis 40 vagas semestrais. O curso tem um prazo mínimo de integralização de 3 anos e carga horária de 2.560 horas. O profissional formado nesse curso estará apto a trabalhar com as questões econômicas e gerenciais para as tomadas de decisões relativas à geração ou à utilização da energia em empresas ou instituições. A Instituição planeja a criação de outras turmas nas unidades FATEC, inclusive em São Paulo.

Na sequência, foi formada a mesa-redonda que abordou o tema “Desafios e Soluções na Gestão Energética” e que foi mediada pelo Professor José Sidnei Colombo Martini – USP. Entre os convidados, o presidente da ABRAVA o eng. Arnaldo Basile Jr, que proferiu a palestra “Os desafios e soluções energéticas no uso do ar condicionado no Brasil”. Estiveram à mesa também: Alexandre Sedlacek Moana – Presidente da ABESCO; Luís Augusto Horta Nogueira – Professor da UNIFEI; e Stephanie Fonseca Betz – engenheira da Regulação da ABSOLAR.

No roteiro da palestra o presidente da ABRAVA discorreu rapidamente sobre a história do Ar-condicionado, o cenário mercadológico do segmento no Brasil, a relação da eficiência energética e a etiquetagem do INMETRO, os desafios encontrados pelo setor, destacou a importância do uso correto de equipamentos e a “desconstrução do inconsequente jargão midiático de que Ar Condicionado seria um consumidor vilão do consumo de energia elétrica”.

 

Momento Comunicação – Assessoria de imprensa ABRAVA

Alessandra Lopes