Departamento Nacional de Projetistas e Consultores tem novo presidente

Departamentos Nacionais

Setembro representou uma época de mudanças para ao DNPC – Departamento Nacional de Empresas Projetistas e Consultores, da ABRAVA – Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento. Nesse mês, aconteceu a troca de presidência do Departamento. Deixa o cargo o engenheiro Renato Nogueira de Carvalho para assumir Mário Sérgio de Almeida, engenheiro mecânico com 43 anos de experiência e sócio-fundador da MSA, empresa de projetos e consultoria no setor de ar condicionado. Seu vice será Miguel Ferreirós, Sócio-Especialista de HVAC – Salas Limpas.

O profissional vai dirigir o Departamento que é responsável por atender a necessidade de reunir e integrar empresas dedicadas exclusivamente à atividade de projetos e/ou consultoria na área AVAC-R (aquecimento, ventilação, ar condicionado e refrigeração). A cerimônia de posse aconteceu oficialmente no último 12 de setembro, durante o XVII Encontro Nacional de Projetistas e Consultores da ABRAVA, dentro da FEBRAVA, feira que reúne os maiores nomes do mercado de AVAC-R.

Para ser presidente é preciso ser membro do DNPC-ABRAVA, participar das reuniões e dos eventos. Não é feita uma eleição, mas sim uma indicação de consenso. “Cabe ao presidente produzir ou incentivar o desenvolvimento de assuntos técnicos, assuntos administrativos e legais que envolvam as ações dos profissionais de projetos e de consultoria”, conta Almeida. “Além disso, é preciso fazer contatos com associações semelhantes que tenham atuação local ou nacional, e ainda administrar o caixa do DNPC, manter contato com a diretoria da ABRAVA e com os presidentes dos outros DNs para levar para os associados as informações e questões que envolvem os projetistas e consultores.”

Durante o mandato de Carvalho, houve uma grande atuação nas ações que iniciaram as discussões sobre a extensão da responsabilidade técnica dos arquitetos em projetos que envolvem climatização, debatendo justamente a importância da atuação dos engenheiros mecânicos nesses projetos. Houve ainda uma aproximação de outras associações, como a ASBEA, ABRASIP, ABECE, e a busca de ações conjuntas com universidades tradicionais no mercado de AVAC-R. “Foi uma grande honra estar à frente do DNPC, contribuindo para a melhoria desse setor no nosso país”, celebra.

No mandato de Almeida, o foco será um pouco diferente. “Nossos profissionais possuem o melhor conhecimento técnico sobre ar condicionado do Brasil. Será justamente neste aspecto que pensamos em desenvolver atividades que necessitem de conhecimento profissional, tais como reuniões da ABNT para reformulação das normas técnicas nacionais; realização de eventos nacionais para explanação das novas normas técnicas que estão sendo lançadas; divulgação de conhecimento sobre assuntos de ar condicionado nas revistas nacionais especializadas no ramo; publicação futura, se possível do acervo técnico desenvolvido pelo DNPC nas edições mensais nas revistas; e, sempre que possível, participação nos eventos técnicos de ar condicionado”, finaliza o novo presidente.

InformaMídia Comunicação – assessoria de imprensa DNPC