Residência em São Paulo é pioneira na certificação de edificação sustentável – Casa Henrique Cury

Notícias

Fica na zona Sul de São Paulo, no bairro Vila Nova Conceição, a casa pioneira na certificação de construção verde. A residência de Henrique Cury está em um terreno de 290m2, conta com 400 m2 de área construída e recebeu a Certificação GBC Brasil Casa Nível Ouro.

Para obter essa certificação do Green Building Council Brasil (GBC Brasil), os proprietários investiram em estruturas para reduzir o desperdício de água e de energia, além de cuidados com o ar, com a vegetação, entre outros fatores. A composição desses quesitos rendeu à residência uma pontuação de 66 pontos referente ao nível Ouro da certificação.

Henrique Cury conta que a questão da qualidade do ar foi um dos pontos de atenção no projeto. Além de ter sido projetada para obter ventilação natural cruzada, a casa conta com células fotocatalíticas no sistema de ar-condicionado e nos aparelhos mini-split, que produzem oxidantes naturais lançados nos ambientes, para eliminação de microrganismos e gases voláteis.  “Sustentabilidade está ligada a respeitar os recursos do Planeta e à qualidade de vida. O ar que respiramos é um destes importantes quesitos. Em uma cidade como São Paulo, é imprescindível saber que temos ar-puro dentro de casa”, diz Cury.

No quesito ar-condicionado, a LS Sistemas Térmicos desenvolveu o projeto com foco em eficiência energética e optou pelo sistema VRF (“variable refrigerante flow”), que é um sistema de expansão direta com fluxo de gás refrigerante variável. A utilização do VRF além de reduzir o consumo de energia, utiliza fluido refrigerante ecológico, sem CFC, sem agredir a camada de ozônio, item de destaque na pontuação da certificação. O projeto também atende normas e as premissas discutidas na ABRAVA – Associação Brasileira de Refrigeração, Ar-Condicionado, Ventilação e Aquecimento.

A casa contou com a realização do Plano de Segurança da Água (PSA), uma metodologia de avaliação e gerenciamento dos riscos à saúde, que foi elaborada pela Organização Mundial da Saúde em 2004 e que apresenta procedimentos a serem desenvolvidos em todas as etapas dos sistemas ou soluções alternativas de abastecimento de água, desde o manancial de captação até o ponto de consumo. Além disso, foi equipada com pisos externos drenantes, sistema de reaproveitamento de água da chuva e hidrômetro para submedição.

A casa tem painéis fotovoltaicos que produzem energia e devolvem para rede proporcionando significativa economia de energia além de painéis solares responsáveis pelo aquecimento dos chuveiros e da piscina a partir desses painéis. Conta ainda com jardins com vegetação nativa, madeira de demolição retirada de uma fazenda no Paraná e lareira com monitor que alerta quando a emissão de Monóxido de Carbono (CO) estiver acima dos limites.

Outro ponto importante é a iluminação. Além de ter sido projetada para obter o máximo de iluminação natural, a residência é equipada com lâmpadas de led, o que impacta substancialmente no consumo energético.

 “Os gastos estimados para se obter a certificação sustentável são de 10% a 15% do valor da obra. Na verdade, os cálculos de payback mostram que a economia gerada pode zerar o investimento inicial em três anos”, explica Cury. “Além do ganho econômico, outro grande benefício é o de poder mostrar a meus filhos que podemos construir sem destruir o Planeta. E isso não tem preço”, completa.

O sistema de ar condicionado

O sistema de ar-condicionado conta com uma única unidade condensadora (externa) e 07 unidades internas (evaporadoras), sendo para a área social unidades embutidas no forro (built in), com o ar sendo distribuído por dutos e difusores lineares no forro, e nas áreas intimas, unidades de parede (Hi wall). Este sistema permite uma racionalização da demanda de carga térmica, uma vez que as cargas de cada ambiente não são coincidentes, além de, também operar na condição verão / inverno, mantendo os ambientes climatizados ao longo do ano, bastando apenas regular a temperatura no controle remoto de cada ambiente.

Para manter a qualidade do ar interior, foram utilizados equipamentos dotados de tecnologia RCI da Ecoquest para descontaminação de ambientes, por meio do processo de fotocatálise (processo em que através de uma reação química entre uma luz de intensidade UV e uma liga de metais nobres se produz o hidroperóxido (H202) em forma de plasma, produzindo desta forma um descontaminante natural.

Sobre o Referencial GBC Brasil Casa – Com o intuito de ampliar a diversidade de construções e edificações verdes no país, o Green Building Council Brasil (GBC Brasil) criou o Referencial GBC Brasil Casa, especialmente para projetos residenciais. A certificação fornece as ferramentas e conhecimento necessário para projetar, construir e operar residências e edifícios residenciais com alto desempenho econômico, social e ambiental. Hoje, o GBC Brasil conta com 44 projetos inscritos e 4 certificados.

Segundo Felipe Faria, diretor executivo do GBC Brasil, a certificação das construções verdes saiu do patamar de edificações de luxo e hoje chega a diversos tipos de empreendimento, trazendo benefícios reais aos proprietários. “Nossa experiência durante os 10 anos de trabalhos da entidade mostra que as construções sustentáveis são um modelo de negócios competitivo”, afirma o executivo.

Em agosto, o GBC Brasil vai anunciar, durante a 8ª Greenbuilding Brasil Conferência Internacional e Expo, a atualização da certificação Casa, com especificidades para residências e condomínios.

Atualmente, os pontos de avaliação da certificação Referencial GBC Brasil Casa são: implantação, uso racional da água, energia e atmosfera, materiais e recursos, qualidade ambiental interna, requisitos sociais, inovação e projeto, créditos regionais.

A classificação se dá por pontuação:

  • Referencial GBC Brasil Casa nível Verde – 40 a 49 pontos
  • Referencial GBC Brasil Casa nível Prata – 50 a 59 pontos
  • Referencial GBC Brasil Casa nível Ouro – 60 a 79 pontos
  • Referencial GBC Brasil Casa nível Platina – 80 a 110 pontos

Saiba mais: http://gbcbrasil.org.br/referencial-casa.php

 

 Sobre o GBC Brasil – O Green Building Council é uma organização sem fins lucrativos, presente em 160 diferentes países, com a missão de transformar a indústria da construção civil e a cultura da sociedade em direção à sustentabilidade. O GBC Brasil atua para desenvolver a indústria da construção sustentável no país, utilizando as forças de mercado para conduzir a adoção de práticas de green building em um processo integrado de concepção, implantação, construção e operação de edificações e espaços construídos, contribuindo para garantir o equilíbrio entre desenvolvimento econômico, impactos socioambientais e uso de recursos naturais, visando a melhoria da qualidade de vida e bem-estar da atual e das futuras gerações. Suas atividades são focadas em capacitação profissional, disseminação de informações, relações governamentais e promoção das certificações LEED e Referencial GBC Brasil Casa.

Sobre o mercado de construções sustentáveis – A movimentação do mercado de construções sustentáveis vem demonstrando que, a cada dia, aumenta a diversificação de empreendimentos verdes no país, além das obras de alto padrão. Em 2016, mesmo diante de aspectos pessimistas do ponto de vista econômico e político do país, a construção sustentável apresentou outra realidade, com um dos melhores desempenhos em termos de novos projetos registrados buscando uma certificação. Foram 205 projetos novos (LEED e Casa), sendo que o recorde é de 2012 (209).

O mercado de construções verdes no Brasil tem se consolidado nos últimos 10 anos, com o engajamento de toda a cadeia produtiva da construção civil, que envolve construtoras, arquitetos, fornecedores de produtos e serviços, entre outros players desse mercado. Em um ranking de 165 países onde a certificação para construções verdes LEED (Leadership in Energy and Environmental Design ou Liderança em Energia e Projeto Ambiental) se faz presente, o Brasil ocupa a 4ª posição com 1.241 projetos registrados e destes, 437 certificados (LEED) e 44 projetos registrados e destes, 4 certificados (CASA).

 

Informações à imprensa:
M.Free Comunicação
Tel: (11) 3171-2024 R. 2
Roberta Provatti, Carla Legner e Marcio Freitas